11 de dez de 2010

Clara

(créditos da foto desconhecidos, imagem alterada por mim)

Clara era a menina escura
Que talvez por tal ironia burra
Este nome a mãe à Clara dera

Clara era uma menina pura
E por um ébrio pai abusada
Chorava, alma pura mantivera

Clara era uma menina cega
pois via em vender a sua bala
Confiança que sua mãe lhe dera

Clara é menina agora fria
E em seu peito, chama apagara
Por um disparo em sua favela

Finalmente, descansar Clara fora
Escura, pura, cega, fria. Livre?

13 comentários:

  1. Lindissimo poema... elementos que curto bastante, incluindo contradição do nome, dramático e, finalizando com uma indagação. Ameii, a impressão é que falta algo, algo que está incluso na pergunta final.

    ResponderExcluir
  2. legalzinho o texto mas ficou mal desenvolvido (acho)

    http://oarlecrim.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Lindo poema. Faz da gema agora o.o
    ______________________
    http://assimounao.blogspot.com/
    Lê, comenta, segue, sei lá.
    Eu retribuo.

    ResponderExcluir
  4. Talvez por ainda me arriscar no campo da poesia, não consiga enxergar o motivo deste estar mal desenvolvidoa seu ver. Gostaria de ao menos saber em que sentido ele não está desenvolvido. Realmente me ajudaria a melhorar e, talvez, não passar tal impressão novamente.

    ResponderExcluir
  5. Caramba em? Que postagem cheia de reflexões. Preconceito, contradições, violência, inocência, liberdade e por ai vai. Pensei muitas coisas. Muito bom! ^^

    Parabéns!

    Abraços!

    http://neowellblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  6. lindo, e quanto trabalho. Está ja no meu perfil do facebook, na parte das citações preferidas.

    Andy now is a poet.

    ResponderExcluir
  7. Um poema triste, porem muito interessante!

    ResponderExcluir
  8. Eu amei!
    Gosto de poemas que retratam a realidade e essa literatura é simplismente(ou grandiosamente)linda.

    ResponderExcluir
  9. Anunciei que vinha, demorei, mas vim.

    O cara agora se aventura (com segurança exemplar) pelas poesias. Gostei disso.

    Clara agora é livre, mas sem ter conhecido a vida.
    Uma pena.

    Me lembrou a "Clara dos Anjos"

    Abraço

    ResponderExcluir
  10. Tocante. Fico pensando em quantas "Claras" existem por aí...
    Acho que realmente agora ela está livre.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  11. Também acho que agora ela está realmente livre. Sucesso!

    Visita: http://patansa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Triste e lindo ao mesmo tempo, por retratar de forma lírica e poética, a realidade dura de muitas jovens Brasileiras

    www.teoria-do-playmobil.blogspot.com

    ResponderExcluir